Crise hídrica: um estudo sobre o desempenho econômico-financeiro das empresas brasileiras de saneamento diante de escassez de água

Autores

  • Maria Donizeti Moraes Almeida Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
  • Adriano Menezes Messias Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) http://orcid.org/0000-0002-4510-129X
  • Fernando de Almeida Santos Centro universitário ENIAC Pontifícia da Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) http://orcid.org/0000-0002-1716-2802
  • Alexandre Gonzales Pontifícia da Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) http://orcid.org/0000-0002-2778-6280

DOI:

https://doi.org/10.22567/rep.v9i2.731

Palavras-chave:

Palavras-chave, Crise hídrica, escassez hídrica, saneamento, gestão do Saneamento, gestão pública.

Resumo

O objetivo dessa pesquisa foi identificar a relevância econômica dos reflexos da crise hídrica na receita e nos custos de empresas brasileiras do setor. A investigação delimitou-se nas empresas de saneamento de capital aberto com inscrição ativa na CVM – Comissão de Valores Mobiliários, e foi elaborada mediante coleta de dados dos balanços publicados na CVM e no SNIS – Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento, análise das metodologias de avaliação e de indicadores de gestão econômico financeira para empresas prestadora de serviços que apresentassem um resultado de maior confiabilidade e levantamento da estrutura tarifária das empresas de saneamento. Tomou-se por base o histórico econômico-financeiro das empresas, composto de estudo de caso múltiplo do período de 2011 a 2015, considerando o ano 2011 como parâmetro para o período em que o nível de chuva foi abaixo do esperado. O estudo apontou que das 10 empresas averiguadas, somente duas apresentaram situação sólida, mesmo com redução da receita no período da escassez hídrica. Observa-se que recursos obtidos pela cobrança das tarifas são insuficientes para manter e ampliar a estrutura operacional necessária para prestar um serviço de qualidade à população e ainda remunerar os acionistas.

Biografia do Autor

Maria Donizeti Moraes Almeida, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Mestre em Ciências Contábeis e Atuariais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Adriano Menezes Messias, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)

Mestrando em Ciências Contábeis e Atuariais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)

Fernando de Almeida Santos, Centro universitário ENIAC Pontifícia da Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)

Pesquisador do NUPE – Núcleo de Pesquisa ENIAC

Coordenador e Professor do Mestrado Profissional em Ciências Contábeis, Controladoria e Finanças da Pontifícia da Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)

Alexandre Gonzales, Pontifícia da Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)

Professor do Mestrado Profissional em Ciências Contábeis, Controladoria e Finanças da Pontifícia da Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)

 

Downloads

Publicado

2020-08-01

Como Citar

Moraes Almeida, M. D., Messias, A. M., Santos, F. de A., & Gonzales, A. (2020). Crise hídrica: um estudo sobre o desempenho econômico-financeiro das empresas brasileiras de saneamento diante de escassez de água. REVISTA ENIAC PESQUISA, 9(2), 247–271. https://doi.org/10.22567/rep.v9i2.731

Edição

Seção

Artigos