Agronegócio e perspectivas teóricas e epistêmicas: uma análise nos Programas de Pós-Graduação em Administração

Andressa Scheibeler, Gabriel Mello, Elcio Gustavo Benini, Marcia Maria dos Santos Bortolocci Espejo

Resumo


O objetivo foi identificar os enfoques teórico-metodológicos e epistemológicos empregados na dissertações e teses desenvolvidas entre 2005 e 2015, utilizando como campo empírico de investigação os Programas de Pós-graduação em Administração com linhas de pesquisa em agronegócio no Brasil. Especificamente, o artigo procurou caracterizar as teorias, metodologias e temáticas utilizadas na elaboração dessas pesquisas com base nos estudo de Reed (1999) e Paula (2016). Para tanto, o estudo possui uma abordagem qualitativa, de objetivo exploratório, e como técnica de aproximação se caracteriza como bibliográfica e documental. O resultado mostrou a presença de um grande número de dissertações que possui uma abordagem pautada na metanarrativa mercado, enquadrada na matriz empírico-analítica a partir do círculo de matrizes epistêmicas; a principal abordagem metodológica utilizada é a qualitativa, com finalidade exploratória; a temática mais abordada pelas pesquisas é a de desenvolvimento, envolvendo o desenvolvimento sustentável, local, rural, regional e econômico. Chega-se à conclusão que a temática, os enfoques teóricos e a abertura de novos Programas de Pós-Graduação nessa linha de pesquisa são condizentes com o atual estágio de crescimento do agronegócio do país.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22567/rep.v7i1.481

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 REVISTA ENIAC PESQUISA

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Translator

English French German Spain Italian Dutch

Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

 

 Estatística de Acesso a REP

Map

Licença Creative Commons

 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional