CONTROLE DE DESCARTES EM UMA OFICINA MECÂNICA

Filipe de Oliveira Diniz, Jose Antônio Dias de Carvalho, Marcus Valério Rocha Garcia, Thiago Alexandre Alves de Assumpção

Resumo


Os resíduos que são gerados no ramo de atividades de oficina mecânica devem ser descartados com precaução e prudência, pois impactam diretamente o ecossistema a sua volta. Diante desta questão de grande importância, a meta deste trabalho se dá em estabelecer processos e procedimentos de gestão ambiental para com os resíduos de oficinas mecânicas. Este estudo foi realizado na Empresa de Ônibus Pássaro Marron SA. - Guarulhos, SP, na qual o levantamento dos dados foi realizado, a partir de visitas técnicas à oficina, por meio da verificação dos procedimentos já existentes na empresa, visto que ela possui uma série de qualificações como ISO 9000 e 9001 e está implantando a ISO 14001. Foi elaborada uma planilha para relacionar as classes dos resíduos existentes e qual seria o impacto ambiental de cada um. Foram observados como ocorrem os procedimentos de coleta, manuseio, armazenamento e o destino dos resíduos sólidos. Com isso foi possível identificar itens com elevado potencial de risco, se forem gerenciados de forma desatenta e não adequada. Com este trabalho, foi possível demonstrar que, quando ocorre o gerenciamento apropriado, é possível reduzir expressivamente os danos destes resíduos de oficina mecânica de ônibus. A proposta foi criar um plano de gestão com ações firmes aplicadas de forma adequada, com baixo custo, contribuindo para que o progresso não abale o ecossistema.

Palavras-chave


Gestão de processos; Oficina mecânica; Descarte de Resíduos

Texto completo:

PDF

Referências


ABNT NBR 12235 - Armazenamento de resíduos sólidos perigosos, abr. 1992.

ABNT NBR 11174 – Armazenamento de Resíduos Classe II – A – Não Inertes e B – Inertes, jul. 1990.

ABNT NBR 10004 – Resíduos Sólidos – Classificação, nov. 2004.

FORNO, Marlise Amália Reinehr Dal (Org.) Fundamentos em gestão ambiental [recurso eletrônico], coordenado pelo SEAD/UFRGS. – D ados eletrônicos. – Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2017.

HARRINGTON, H. J.; KNIGHT, A. A implementação da ISO 14000: como atualiza o SGA com eficácia. Atlas: São Paulo, p.365, 2001.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.