BIOCOMBUSTÍVEIS E SEUS IMPACTOS NA SOCIEDADE

José Humberto Humberto Machado Tambor, Marina de Campos Rodrigues

Resumo


A crise energética e ambiental é assunto muito discutido, tanto entre acadêmicos, líderes políticos ou a população em geral e em todos esses círculos as opiniões se divergem. Enquanto alguns se preocupam com o bem estar do planeta, pessoal e das futuras gerações, outros analisam o impacto na economia. Os biocombustíveis, combustíveis produzidos a partir de fontes renováveis, tais como biodiesel e bioetanol, são o foco deste trabalho. Com levantamento de estudos já realizados sobre os impactos que estes podem causar no meio ambiente e na sociedade, focando principalmente no meio ambiente, segurança alimentar e impactos socioeconômicos foi possível analisar prós e contras e concluir que a questão econômica é o fator principal para seu desenvolvimento ou esquecimento e que faltam ainda muitos estudos com dados reais sobre o que a produção e utilização dos biocombustíveis podem causar, principalmente a longo prazo.

Palavras-chave


Biocombustíveis, Bioetanol, Biodiesel, Segurança Alimentar, Meio Ambiente

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAMOVAY, R.; MAGALHÃES, R. O acesso dos agricultores familiares aos mercados de biodiesel: parcerias entre grandes empresas e movimentos sociais. Fundação Instituto de Pesquisa Econômica, São Paulo, jun. 2007. Disponível em: Acesso em: 3 fev. 2017

BARBOSA, C. V.; JORDÃO, L. R. A produção de agrocombustíveis e o enlaço com a segurança e soberania alimentar. Revista de Direito Agrário e Agroambiental, v.1, nº 2, Minas Gerais, jul./dez. 2015. Disponível em: Acesso em: 5 dez. 2016

BARBOSA, L. M. Agroenergia, biodiversidade, segurança alimentar e direitos humanos. Conjuntura Internacional, ano 4, nº 33, Minas Gerais, set. 2007. Disponível em: Acesso em: 14 jan. 2017

BRASIL. Lei nº 12.490, de 16/09/2011. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 19 set. 2011. Disponível em: . Acesso em: 30 nov. 2016

BRASIL. Lei nº 13.263, de 23/03/2016. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 24 mar. 2016. Disponível em: . Acesso em: 7 fev. 2017

COSTA, C. C.; GUILHOTO, J. J. M.; MORAES, M. A. F. D. Impactos Sociais do Aumento de Demanda de Etanol Hidratado versus Gasolina C na Economia Brasileira. Revista Econômica do Nordeste, v.44, nº 01, Janeiro-Março, 2013. Disponível em: < https://www.bnb.gov.br/projwebren/Exec/artigoRenPDF.aspx?cd_artigo_ren=1363> Acesso em: 1 set. 2017

ESCOBAR, J. C. et al. Biofuels: Environment, technology and food security. Renewable and Sustainable Energy Reviews, v.13, 2009. Disponível em: Acesso em: 07 dez. 2016

FOREST, R.; COSTA, J. S. A expansão da cana-de-açúcar e seus impactos sobre a segurança alimentar. Organizações Rurais e Agroindustriais, v.18, nº 3, Lavras, 2016. Disponível em: Acesso em: 7 fev. 2017

KOHLHEPP, G. Análise da produção de etanol e biodiesel no Brasil. Estudos Avançados, v.24, nº 68, São Paulo, 2010. Disponível em: Acesso em: 03 dez. 2016

LAINE, J. Los bio-combustibles y la alimentación humana. Interciencia, v.33, nº 1, Caracas, 2008. Disponível em: Acesso em: 15 jan. 2017

LIMAYEM, A.; RICKE, S. C. Lignocellulosic biomass for bioethanol production: Current perspectives, potential issues and future prospects. Progress in Energy and Combustion Science, v.38, agosto, 2012. Disponível em: Acesso em: 6 nov. 2017

MASIERO, G.; LOPES, H. Etanol e biodiesel como recursos energéticos alternativos: perspectivas da América Latina e da Ásia. Revista Brasileira de política internacional, v.51, nº 2, Brasília, jul/dec. 2008. Disponível em: Acesso em: 03 dez. 2016

MENEGHIN, F.; NASSAR A. M. A cana vai voltar a crescer? O Estado de São Paulo, p.2, 15 mai. 2013. Disponível em: Acesso em: 03 dez. 2016

NIGAM, P. S.; SINGH,S A. Production of liquid biofuels from renewable resources. Progress in Energy and Combustion Science, 2010. Disponível em: Acesso em: 4 out. 2017

OBERSTEINER, M. et al. Managing climate risk. Science 294, 786-787, 2001. Disponível em: . Acesso em: 17 nov. 2016

OLIVEIRA, I. C. C.; NEDER, H. D.; FILHO, N. A. Impactos Sociais da Expansão do Programa de Biocombustíveis sobre o estado de Minas Gerais. Anais do XIV Seminário sobre a Economia Mineira, Minas Gerais, 2010. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2017

OMENA, L. A.; SOUZA, R. R.; SOARES, M. J. N. O papel dos biocombustíveis na nova configuração geopolítica. Revista Geopolítica, v.4, nº 1, p. 79-97, jan./jun. 2013. Disponível em: . Acesso em: 23 nov. 2016

POMPELLI, M. F. et al. Crise energética mundial e o papel do Brasil na problemática de biocombustíveis. Agronomía Colombiana, v.29, nº 2, Bogotá, jun./ago. 2011. Disponível em: Acesso em: 17 nov. 2016

SCHENBERG, A. C. G. Biotecnologia e desenvolvimento sustentável. Estudos avançados, vol. 24, nº 70, São Paulo, 2010. Disponível em: Acesso em: 4 out. 2017

SILVA, J. A. Avaliação do Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel no Brasil - PNPB. Revista de Política Agrícola, ano XXII, nº 3, Brasília, jul./ago./set. 2013. Disponível em: Acesso em: 15 jan. 2017

SILVA, T. L. A.; RODRIGUES, L. H. Avaliação sistêmica dos impactos sociais da produção da soja para biocombustíveis em Porto Nacional – TO. GE- PROS. Gestão da Produção, Operações e Sistemas, Ano 12, nº 1, p. 141-166, Bauru, jan-mar/2017. Disponível em: Acesso em: 22 set. 2017

TILMAN, D.; HILL, J. Corn can’t solve our problem. The Washington Post, p. B01, 23 mar. 2007. Disponível em: Acesso em: 3 fev. 2017

UNIFESP. Insitituto de Ciência e Tecnologia, São José dos Campos, Brasil, 2012. Disponível em: Acesso em: 10 nov. 2017

VARELA, J.; PEREIRA, H.; SANTOS, E.; MONTEIRO, I.; TOCHA, C.; CUSTÓDIO, L.; BARREIRA, L. Os oceanos e a biotecnologia marinha: um novo desafio para Portugal. Boletim de Biotecnologia, série 2, nº 5, Portugal, jul. 2014. Disponível em: Acesso em: 4 out. 2017


Apontamentos

  • Não há apontamentos.