As redes sociais como recurso de ensino-aprendizagem em Administração

a percepção de alunos dos níveis fundamental e médio

Autores

  • Camilla Rocha UFBA
  • Iara Cristina de Fátima Mola Universidade Presbiteriana Mackenzie
  • Rodrigo Guimarães Motta PUC-SP

DOI:

https://doi.org/10.22567/rep.v13i1.946

Palavras-chave:

comunicação/educação, educomunicação, ensino-aprendizagem em Administração, tecnologia, redes sociais

Resumo

Embora identificados alguns estudos relativos ao uso das redes sociais no processo de aprendizagem do ensino superior em Administração, nada foi localizado em relação a pesquisas que contemplassem a percepção dos alunos de Administração em nível técnico a esse mesmo respeito. Nesse contexto, o objetivo deste estudo consistiu em depreender qual a percepção de alunos de Administração, dos ensinos fundamental e médio, no que tange ao uso das redes sociais por parte da própria instituição na qual se dá o seu processo de formação nessa área. Para tanto, foi adotado o estudo de caso, incluindo-se aí um questionário aplicado a uma amostra de 412 alunos dos ensinos fundamental e médio da Escola Germinare (Instituto J&F). Analisados conforme os pressupostos teóricos extraídos do campo da Educomunicação, os resultados permitiram observar que, na percepção desses alunos, as redes sociais relativas à Escola parecem se caracterizar de duas maneiras: como veículos simultaneamente informativos e formativos, além de ainda lhes conferir visibilidade como discentes, dentro e fora do próprio espaço (físico e virtual) da instituição. Assim, como contribuições estimadas, espera-se que esta pesquisa possa somar àqueles estudos que se debruçam sobre o uso das redes sociais como potenciais recursos no processo de ensino-aprendizagem no contexto de Administração, especialmente no das escolas de nível técnico, bem como que possa ainda incentivar a adesão às redes sociais por parte de outras escolas que formem jovens administradores, os quais também precisarão lidar com as complexidades constitutivas dos avanços da tecnologia, inclusive nas redes sociais.

Biografia do Autor

Camilla Rocha, UFBA

Doutora e Mestre em Comunicação e Práticas de Consumo (ESPM-SP); Pós-Doutoranda em Administração (UFBA), Brasil; Professora de Negócios na Escola Germinare (Instituto J&F), Brasil.

Iara Cristina de Fátima Mola, Universidade Presbiteriana Mackenzie

Mestre em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem (LAEL/PUC-SP); Doutoranda em Letras (Universidade Presbiteriana Mackenzie); Especialista em Comunicação na Escola Germinare (Instituto J&F), Brasil.

Rodrigo Guimarães Motta, PUC-SP

Mestre e Doutor em Administração (PUC-SP); Diretor da Academia Seara Flora na Escola Germinare (Instituto J&F), Brasil.

Referências

Araújo, J., & Leffa, V. (2006) Conectando os autores na rede. In Araújo, J; Leffa, V. (Org.). Redes sociais e ensino de línguas: o que temos para aprender? São Paulo: Parábola Editorial. 9-16.

Baccega, M. A. (1999). A construção do campo Comunicação/Educação. Comunicação & Educação, (14), 7-16. Recuperado em 31 julho, 2022, de http://www.revistas.usp.br/comueduc/article/view/36838

Baccega, M. A. (2009). Comunicação/educação e a construção de nova variável histórica. Comunicação & Educação, 14(3), 19-28. Recuperado em 31 julho, 2022, de https://www.revistas.usp.br/comueduc/article/view/43579/47201

Baccega, M. A. (2014). Comunicação e consumo: educação e cidadania. In Melo Rocha, R.; Orofino, M. I. (Orgs.). Comunicação, consumo e ação reflexiva: caminhos para a educação do futuro. Porto Alegre: Sulina. 189-204.

Baccega, M. A. (2005). Comunicação/Educação: um campo em acção. Actas do III Sopcom, VI Lusocom e II Ibérico. Recuperado em 31 julho, 2022, de https://www.sopcom.pt/actas/baccega-maria-comunicacao-educacao-campo-accao.pdf

Bertosso, H.; Pauli, J. P., Biazus, L., Rech, C., & Goulart, C. A. (2015). A utilização das redes sociais no processo de aprendizado: um estudo com acadêmicos do curso de administração. Educação, Ciência e Cultura, 20(1). Recuperado em 31 julho, 2022, de https://svr-net15.unilasalle.edu.br/index.php/Educacao/article/view/2236-6377.15.1

Citelli, A. (2002). Comunicação e Educação: aproximações. In Baccega, M. A. Gestão de processos comunicacionais. São Paulo: Atlas. 101-112.

Citelli, A. (julho 2010). Comunicação e educação: convergências educomunicativas. Revista Comunicação, Mídia e Consumo, 7(19), 67-85. Recuperado em 31 julho, 2022, de http://revistacmc.espm.br/index.php/revistacmc/article/view/195

Citelli, A. (2014) Comunicação e educação. In Baccega, M. A.; Citelli, A.; et. al. (Orgs.). Dicionário da comunicação: escolas, teorias e autores. São Paulo: Paulus. 65-74.

Escola Germinare. Regimento escolar 2022. Recuperado em 31 julho, 2022, de http://www.escolagerminare.org.br/wp-content/uploads/2018/01/Regimento-Escolar-2022.pdf

Lorenzo, E. W. C. M. (2013). As redes sociais na Educação. Rio de Janeiro: Editora Clube de Autores.

Miranda, L., Morais, C., Alves, P., & Dias P. Redes sociais na aprendizagem. In Barros, D. M. V. et al. (Org.). Educação e tecnologia: reflexão, inovação e práticas. Lisboa: [s.n.], 2011. Recuperado em 31 julho, 2022, de https://repositorioaberto.uab.pt/bitstream/10400.2/5021/1/EBook_RedesSociaisAprendizagem.pdf

Pedrosa, L.; Ferreira, L. C. (2021). Como era a internet no Brasil antes da comercialização. Agência Brasil, Brasília, 4 mai. 2021. Recuperado em 31 julho, 2022, de https://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2021-04/como-era-internet-no-brasil-antes-da-comercializacao

Recuero, R. (2009). Redes sociais na internet. Porto Alegre: Sulina.

Sartori, A. S. Educomunicação e sua relação com a escola: a promoção de ecossistemas comunicativos e a aprendizagem distraída. In Barros, D. M. V. et al. (Org.). Educação e tecnologia: reflexão, inovação e práticas. Lisboa: [s.n.], 2011. Recuperado em 31 julho, 2022, de https://docs.google.com/file/d/0B-5eZJosO_E1WGYtTDRlaXdyeHc/edit?usp=sharing

Silverstone, R. (2002). Por que estudar a mídia? São Paulo: Loyola.

Soares, I. de O. (2002). Gestão comunicativa e educação: caminhos da educomunicação. In Revista Comunicação & Educação, Salesiana: São Paulo, n. 23, 16-25.

Yin, R. K. Case study research: design and methods. Thousand Oaks: SAGE Publications, 2002.

Downloads

Publicado

2024-04-01

Como Citar

Rodrigues Netto da Costa Rocha, C., Mola, I. C. de F., & Motta, R. G. (2024). As redes sociais como recurso de ensino-aprendizagem em Administração: a percepção de alunos dos níveis fundamental e médio. REVISTA ENIAC PESQUISA, 13(1), 51–74. https://doi.org/10.22567/rep.v13i1.946

Edição

Seção

Artigos