O Desperdício e a reutilização da água

Osmildo Sobral dos Santos

Resumo


A prática da gestão ambiental dentro da organização mostra que a mesma pensa no desenvolvimento sustentável, o objetivo deste artigo é conscientizar sobre desperdício de água em uma indústria plástica com a utilização da água de reuso, tendo assim uma vantagem com a diminuição dos desperdícios dos recursos naturais.  Analisar a percepção do desperdício de água é fator de influência na qualidade de vida dos colaboradores e na sociedade.  O método científico para a elaboração deste artigo seguiu os passos da revisão de literatura e incluiu: identificação do tema, levantamento de referencial teórico, seleção de textos, estruturação preliminar e estruturação lógica do estudo sua avaliação, interpretação dos resultados e síntese do conhecimento além do estudo de caso, entrevistas, pesquisas qualitativas, observação participativa e análises bibliográficas. Por meio das observações foi possível identificar que os colaboradores consideram um fator de fundamental importância de desenvolver um sistema de reuso de água, não por conta do processo fabril, mas também pela questão do meio ambiente que significa que a empresa pensa sustentavelmente na melhora de todos envolvidos. A percepção do desperdicio de água pode ser realizada através de um sistema eficiente que fará a utilização da água de reuso.

Texto completo:

PDF

Referências


BURGESS, P.W.; SIMONS, J.S. Theories of frontal lobe executive function: clinical applications. In: HALLIGAN, P.W.; WADE, D.T. Effectiveness of rehabilitation for cognitive deficits. Oxford: Oxford University, 2005.

DIEHL, A. A. et al, Pesquisa em Ciências Sociais Aplicadas; Métodos e Técnicas. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2004.

FACHIN, O. Fundamentos de metodologia. 4. ed. São Paulo: Saraiva, 2003.

FLEURY, M. T. L.; FLEURY, A. Construindo o conceito de competência. RAC, edição especial 2001.

FLORES, J. F. Análisis de dados cualitativos – aplicaciones a la investigación educativa. Barcelona: PPU, 1994

GUBRIUM, J. F.; HOLSTEIN. Analyzing Interpretative Practice. In: DENZIN, N. K.; 2000.

HESPANHOL, I. Health and Technical Aspects of the Use of. 1994. Disponível em: http://www.brasilescola.com/geografia/desperdicio-agua.htm - Acesso em: 29/05/2016.

HESPANHOL, I, Potencial de reúso de água no Brasil: agricultura, indústria, municípios, recarga de aqüíferos. Revista Brasileira de Recursos Hídricos, v. 7, nº: 4, out./dez., 2002.

LEME, T. N.. Os municípios e política nacional do meio ambiente. Planejamento e politicas públicas. IPEA. Brasília. v.1, n. 35, p. 26 – 50, jul/dez. 2010.

LOPES, I.V.. Gestão ambiental no Brasil: experiência e sucesso. 3 ed. Rio de Janeiro, Editora FGV, 2000.

LUCENA, K. F. M.; FERNANDES, S. G. A Avaliação do potencial aproveitamento da água de chuva em um campus do IFPB. In: CONNEPI-2010, Disponível em: http://congressos.ifal.edu.br/index.php/connepi/CONNEPI2010/paper/viewFile/1030/764 - Acesso em: 25/10/2016.

MACHADO, C. J. S. A importância do reuso de água doce para a política nacional de recursos hídricos. Disponível em: http://www. jornaldaciencia.org.br/Detalhe, Acesso em 23/05/2010.

MELO NETO, F. FROES, C. Responsabilidade Social & Cidadania Empresarial. Ed. Qualitymark, 1999.

METCALF, EDDY. Wastewater engineering treatment disposal reuse. 4. ed. Revised by G. Tchobanoglous, F. Burton e D. Stensel. New York: McGraw Hill Book, 2003.

MOURA, L. A. A. de. Qualidade e gestão ambiental. 3 ed. São Paulo: Editora Juarez de Oliveira, 2002.

QUIVY, R; CAMPENHOUDT, L. V. Manual de investigação em Ciências Sociais. 2. Ed. Lisboa: Gradiva, 1998. Disponivel em

SAUTCHÚK, Carla A. et al. Conservação e reúso de água: Manual de orientações para o setor industrial. Volume 1. FIESP/CIESP, 2004.

TULL, D. S.; HAWKINS, D. I. Marketing Research, Meaning, Measurement and Method. Macmillan Publishing Co., Inc., London, 1976.

RAMOS, P.; RAMOS, M. M.; BUSNELLO, S. J. Manual prático de metodologia da pesquisa: artigo, resenha, projeto, TCC, monografia, dissertação e tese. Blumenau: Acadêmica, 2003.

YIN, R.K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.